Buscar
  • Logistica Urbana e Mobilidade

Está com fome? Seu pedido pode chegar voando até você!

Atualizado: Nov 16

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) autorizou pela primeira vez o uso de drones para entrega de produtos. A licença foi concedida à empresa Speedbird, parceira do iFood.



Drones: o que são e de onde vieram? Drones são aeronaves não tripuladas e controladas remotamente. O conceito e a utilização desses equipamentos não é novidade. Há mais de cinco décadas, as forças armadas de muitos países adotaram aeromodelos controlados via rádio. Esses modelos rudimentares de drones eram utilizados para fazer vigilância, reconhecimento tático e alvo aéreo, sem arriscar a vida dos militares. Com o avanço tecnológico, os drones foram se modernizando em termos de formas de controles, distâncias de operação e duração dos seus voos. Com tanta sofisticação, alguns modelos de drone se tornaram alvos de discussões devido ao risco de sua operação, que tem alto potencial de letalidade. Polêmicas à parte, os drones podem ser utilizados nos serviços de delivery de produtos comprados pela internet ou pelo telefone.



ANAC autoriza drones na entrega de produtos Pela primeira vez, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou em caráter experimental a utilização de drones para entrega de produtos. A autorização, válida até agosto de 2021, foi concedida à empresa Speedbird, que fará testes conjuntamente com a startup iFood para entrega de comida. Com essa permissão é possível realizar testes além da linha de visada visual, ou seja, o operador não necessita de ter contato visual com o drone para manuseá-lo. A permissão foi concedida para o drone de modelo DLV-1, que pesa nove quilos, suporta até dois quilos de carga e atinge uma velocidade máxima de 32 km/h.


Drone autorizado pela ANAC para realizar testes de transporte de encomendas Fonte: Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)


Como será a entrega por drones na parceria entre Speedbird  e iFood? Os primeiros testes deverão acontecer no Shopping Iguatemi Campinas, no interior do estado de São Paulo. Inicialmente, o serviço de entrega por drones irá percorrer distâncias curtas (máximo 2,5 quilômetros e rotas previamente aprovadas pela ANAC) e somente irá operar em entregas diurnas. A princípio, existem duas rotas para serem testadas: 1) o drone sai da praça de alimentação, chegando no ponto de pouso onde as encomendas serão retiradas por entregadores e seguirão o caminho por solo até o cliente final; 2) um prestador de serviços do  iFood retirará as encomendas da praça de alimentação, levará até o ponto partidas e pousos e o drone percorrerá 2,5 quilômetros até um conjunto de condomínio onde os clientes poderão retirar os pedidos. Independentemente de qual será o meio de transporte utilizado para fazer as entregas, as empresas necessitam investir em práticas de gestão de entregas que acompanhem os avanços da tecnologia, as tendências mundiais e ofereçam soluções que aumentem a eficiência das operações logísticas e o nível de serviço ao cliente.


#Drone #Entrega #iFood #Brasil #Informativo

1 visualização
 

URBLOOG

UFMG

(31) 98717-9564

  • Facebook
  • LinkedIn

©2020 por URBLOG. Orgulhosamente criado com Wix.com