Buscar
  • Logistica Urbana e Mobilidade

Fretamento Contínuo e Mobilidade Urbana

O papel dessa modalidade de transporte para a melhoria do trânsito e da qualidade de vida.


O fretamento contínuo possui caráter coletivo e privado. O serviço atende às necessidades de deslocamento de vários usuários que fazem parte de um grupo específico e predeterminado, como moradores de um condomínio, funcionários de uma empresa ou estudantes. Esses passageiros possuem origem ou destino em comum. Além disso, o preço do transporte é definido em contrato e independe da ocupação do veículo.




O principal tipo de fretamento contínuo é o corporativo


Esse serviço tem origem na criação de polos industriais, como o ABC Paulista, distantes das áreas centrais dos centros urbanos. Por um lado, a desconcentração espacial das atividades produtivas geram vantagens logísticas e reduções fiscais. Por outro, faz com que grande parte dos trabalhadores não sejam atendidos por transporte público. Como solução as empresas contratam o serviço de fretamento para o transporte casa-trabalho-casa de seus funcionários. Assim, segundo a Associação Nacional de Transportes Públicos – ANTP, 30% das empresas com mais de 100 funcionários utilizam esse serviço.


Vantagens específicas


O fretamento contínuo engloba vantagens do transporte privado individual e do transporte coletivo público que beneficiam os usuários, empresa contratante e sociedade.


Passageiros:

· Eliminação de custos com combustível, estacionamento e pedágio;

· Alternativa para rodízio de placas;

· Aproveitamento do tempo da viagem;

· Possibilidade de networking;

· Pontualidade;

· Redução do estresse e desgaste pessoal;

· Conforto;

· Redução de faltas;

· Previsibilidade;

· Atendimento personalizado;

· Conveniência de horários;

· Flexibilidade de roteiros;

· Maior segurança.


Empresa contratante:

· Redução de custos com infraestrutura, principalmente estacionamento;

· Maior interação entre os funcionários;

· Pontualidade dos funcionários;

· Valorização da imagem da empresa;

· Diferencial no recrutamento;

· Redução de faltas;

· Ganho de produtividade;

· Facilidade para flexibilizar turnos;

· Operação 24 horas por dia;

· Atendimento de locais isolados.


Benefícios sociais


Nos últimos anos algumas cidades brasileiras têm começado a encarar problemas de transporte, como: falta de acessibilidade, insuficiência de estacionamento, demora nos deslocamentos, degradação ambiental e congestionamentos. A solução engloba transformar viagens realizadas em veículo com um único ocupante em viagens realizadas em veículos com alta ocupação, veículos não motorizados, transferir viagens para fora dos horários de pico ou eliminar a necessidade de deslocamento. O fretamento busca atuar na primeira delas com a utilização de ônibus para o transporte.


Assim, o fretamento, além de criar empregos diretos, melhora a mobilidade urbana pela redução do espaço viário utilizado por passageiro (Figura 1). O uso de transportes coletivos trazem vantagem nesse quesito dada a grande capacidade de pessoas, usando um veículo apenas duas vezes maior que um automóvel. Assim, um ônibus com dois passageiros possui consumo de espaço viário por passageiro de 27m2, enquanto um automóvel com um passageiro ocupa 33m2.


Figura 1: Tráfego com e sem fretamento

Fonte: ANTP, 2012, p. 41.


Além disso, o fretamento causa diminuição considerável das áreas necessárias para estacionamento, como mostra a Figura 2.


Figura 2: Estacionamento com e sem fretamento

Fonte: ANTP, 2012, p. 42


Além disso, essa modalidade de transporte gera redução no número de acidentes, pela utilização de transporte de ônibus no lugar de automóvel ou motocicleta. Por fim, o meio ambiente agradece. A utilização deste transporte gera uma redução da emissão de poluentes, visto que um automóvel com ocupação média (1,3 passageiros) emite 0,146 kg CO2/km; enquanto um ônibus com ocupação baixa de 15 passageiros emite 0,085 kg CO2/km sendo que esse número reduz para 0,028 kg CO2/km com o veículo com ocupação máxima.


Cidades como São Francisco e Nova Iorque incentivaram a adoção do serviço de fretamento pela legislação local. No Brasil o transporte por fretamento vem crescendo devido a necessidade de um transporte de qualidade, ágil e flexível, que atenda regiões pouco atendidas por linhas regulares. Apesar do potencial, o setor carece de informações e de políticas e ações voltadas ao seu desenvolvimento.


Referências:


CNT. Transporte Rodoviário de Passageiros em Regime de Fretamento. Brasília: CNT, Transporte & Desenvolvimento, v. 3, 2017.


ANTP. Transporte por Fretamento. Associação Nacional de Transportes Públicos: Série Cadernos Técnicos, v. 9, 2012.





31 visualizações0 comentário

URBLOOG

UFMG

(31) 98717-9564

  • Facebook
  • LinkedIn

©2020 por URBLOG. Orgulhosamente criado com Wix.com